PARABÉNS JACOLINDA





Jacolinda meu amor.
Dona das lindas serras
do conto do meu avô.

A cada dia que passa
cresce tanto e ganha humildade.
Cento e trinta e seis anos.
É a mais bela, entre as belas cidades.

As mais lindas formações rochosas. 
As mais lindas cachoeiras naturais.
As mais lindas piscinas de águas cristalinas.
As mais belaz riquezas florestais.

Jacolinda que todos amam.
As maiores histórias de um povo guerreiro.
O berço abrigadouro
Agraciado no mundo inteiro.

Mãe dos mais humildes trabalhadores.
Dona das terras dos sertões,
sendo a mais prestigiada em letras. 
Portadoras das mais belas canções.

Rica em ouro
e muito mais rica em habitantes.
Sem contar a humildade que vemos 
nos rostos dos visitantes.

A felicidade que construímos 
é totalmente findada nessa cidade.
Aqui não se abatemos nem um pouco
por um mero estados de calamidade.

Terra como essa não existe em outro lugar.
Peço até desculpas, se deste poema alguém
não gostar.

É que o povo da minha cidade 
não gosta de hipocrisia.
Somos apenas o povo
do Sertão da minha Bahia.

Paulo Lima


Comentários