TW: TENTATIVA DE ABUSO - Yanka Xavier

Imagem da internet 

PODE CONTER GATILHO

" Sensação de medo eu só sentir uma vez, vinha de um baba, chapada, eu e mais duas amigas, todas com roupas de jogar bola( short apertado) lembro que a gente conversava bastante, por ser longe nós seguimos pela pista mesmo, uma moto passou com dois caras e gritou: Eu vou comer as duas. Na hora meu corpo paralisou, senti o medo percorrer por minhas veias e eles fizeram com se fossem voltar pra nos pegar, mas não voltaram, cheguei em casa em estado de pânico, mas não disse a ninguém por medo.
Sou uma adolescente, tenho 17 anos, e nunca tive medo de voltar pra casa só, mas hoje, hoje foi diferente o medo que eu senti por uma frase não chegou aos pés de ser tocada por um cara capaz de fazer o que os outros da pista prometeram... Estava no meu bairro vindo da casa de um amigo rua deserta o maximo de pessoas que eu vi foi a uma esquina longe de onde fui abordada, ele parou e perguntou onde era o complexo, essas foram as únicas palavras que eu consegui ouvi, em seguida ele pegou meu punho e começou a falar coisas do meu corpo pois seu olhar dizia o que ele queria, meu corpo novamente em choque, o maior que ja tive, não tinha forças pra soltar-me, dois adolescentes passaram de moto viram a cena e seguiram... mas dois que conhecia os da moto também... foi quando eu conseguir me soltar e correr não era o bastante, olhava pra trás o via a sombra do homem que estava disposto a me dilacerar e me fazer de objeto contra a minha vontade.
Minha historia não é a pior que vocês ja leram ou ja ouviram, mas é o mais próximo que eu pude chegar ao medo e saber que eu não estou segura por ser mulher, e agora eu tenho medo, tenho panico, e sei o alivio que é chegar em casa e não ter sentido o que outra mulher pode estar sentindo agora se sentindo invadida, roubada de si, sem o direito do não...
A cultura, o estupro, o assedio, não estão longe, estão na minha rua, na minha casa, em todo lugar... Não é vitimismo, não é mimi...
É medo de Ser mulher nos dias de sempre... eu não quero ser uma mulher calada, eu vou gritar e não vou me calar mais, pois sentir na pele o que outras pessoas ja sentiram alem...
Eu não quero ter medo de sair na rua com minha roupa predileta.
Por favor, não fiquem em silencio. Eu não quero ter Medo.
Eu quero direitos e justiça...
Eu quero ser a mulher que não tem medo de homem.
Eu quer ser livre.
Não me tirem isso. Não nos tirem isso."

Comentários