Eu não sei - Kamille Grangeiro

Imagem do Facebook


Eu não sei. E juro, que não saberia, mesmo se cientistas viessem a estudar aquela garota. Vai vê seu sangue tem magia. Sempre achei que ela era a mulher mais bela em qualquer lugar que estivesse. Ela nunca foi boba, exceto a mão. Ela sempre parecia forte, mesmo que no fundo eu soubesse que em algum lugar do mundo, eu sabia que na privacidade selada do seu quarto,seus olhos castanhos vertiam lágrimas. Seu cabelo avermelhado pareciam um crina sobre seus ombros. Sempre rústica e sensual. Ela era linda, mesmo quando ficava com raiva de mim, parada ali com o corpo tremendo de ciúmes/raiva ou nervosismo. Nunca brigávamos, sempre algumas confusões emocionais, confesso. Aquele sorriso dela, quando sorria de verdade, mas até seus sorrisos falsos eram convincentes, talvez fosse capaz de curar o câncer, e quando eu a via sorrir, não me cansava de observar. Não sei se ela havia reparado nisso mas ela sabia ocultar tão bem as emoções. Eu desejava muito ela, o poder que ela tinha sobre mim era incrível. E acho que para ela, era absolutamente algo natural. Ela gostava de vinhos escuros, pra combinar com sua alma e com seu esmalte,sempre mergulhada em seus pensamentos. Todos poderiam a amar , não é? Fui tão sortuda. E é tão fácil vê o porquê. É boa, bela, e além disso, livre e selvagem. Sim, sem dúvida. Hã... não me canso de falar dela, ela é uma daquelas princesas sem reino que andam por aí esperando que você a beije pra despertar de algum sono profundo. Às vezes entendia tudo ao contrário, acho que é por isso que gostava dela.
Ela ás vezes olhava de relance pra mim e achava que eu não eu estava vendo. Eu coloquei ela tão alto e tão entregue na minha vida que não consigo mais subir. Sou tão covarde, que para não perdê- lá, não digo nada. Ela é uma dessas princesas que deveriam se manter afastadas dos contos de fadas e dos príncipes que a aguardam, acho que ela sabe que é ela a princesa que me desperta de mim mesmo,os meus segredos e os meus desejos mais ocultos. As princesas existem e ela não faz parte de nenhum conto, embora nem todas as mentiras sejam contos. E se algum dia, eu ficar de frente com o destino... Eu só vou pedir obrigada. Obrigada por todas as emoções, todas as risadas misturadas, todos os abraços. Só obrigada.


-Kamille Grangeiro.

Comentários