Uma carta para Paulo Lima

Não precisou me olhar nos olhos, pegar em minha mão, ouvir a sua voz, sentir o seu perfume ou o doce sabor de seu beijo. Com um simples 'oi' através de mensagem escrita conseguiu por em ruínas uma fortaleza que eu criara para proteger os meus mais profundos sentimentos, entre eles a paixão. Foi algo parecido com amor a primeira vista, nesse caso, mensagem a primeira vista. Jamais imaginei que um simples 'oi' desencadearia uma conversa aonde os mais profundos nudes da alma, como ele os chama, seria exposto sem nenhuma vergonha ou temor. A distância entre nós, a preferência sexual e prazeres momentâneos perdem suas forças e estão condenados a serem meros detalhes diante do que sentimos.
O que dizer, ou mesmo pensar de algo assim? Responderei com um nudes:
Não quero dizer,
Nem mesmo entender,
prefiro me entregar
e deixar acontecer.

E se esse 'tal' de amor for real
Que seja Leal
Que me envolva em sua magnitude
E me proporcione quietude

Que sem reconstruir meus muros
Me deixe totalmente seguro
Que seja um amor honesto
E acima de tudo, eterno.


Comentários