Paulo Lima - Se entrega

Imagem da internet


Entrega-me a tua mão
Toca meu coração
Me beija, me amassa
Me faz ser teu sertão.

Me chama de poesia
Me recita, me aperta como sanfona,
Me ama, me abate, me torra,
Me põe no sol feito mamona.

Me nota, me avista
Me conta tuas histórias, 
Me põe no colo 
Me faz tua memória.

Me aperta e não solta
Me canta como uma flauta,
Me diz ser minha 
Me põe na boca feito gaita.

Me escreve, me dedilha 
Me faz um esquimó, 
Me vicia, me alegra 
Me tenha, mas não tenha dó.


Paulo Lima

Comentários