Paulo Lima - A imagem


Verdes de colinas
Deveras veras, campos.
Será serais tempo,
Caminhos, fechados a mantos.
Face a face entre palmeiras,
Me via faminto na face de cada pé,
Com indecifráveis e divinas olheiras.
Meus olhos já se fechavam a todo luz ,
Como quem adormece sem esquecer,
Esquecer do sabor do café em que eu tomava,
Café com gosto de arco-íris.
Entre o vale, o mundo em busca do fim,
Sem que nada e ninguém interfira em meu cigarro.
Sem que ninguém diga não para mim.
Não ficarei sem minhas redes tão desfiadas,
Jamais irei descansar em outro lugar, minhas vistas tão fatigadas.


Paulo Lima

Comentários