Paulo Lima - Coisas que digo calado



Gozo, rola, pau, buceta,
Arranhões, amassos, caretas.
Tudo isso define o que é bom,
Por que então não posso desfrutar?
Se todo mundo conhece,
Tem gente que até estremece
Quando ouve falar!
É chato não conhecer palavrão,
E eu então, que conheço da cidade grande ao interior.
Xibungo, cabaço, rapariga, quenga...
Xingamentos é poema e logo, sou escritor.
Se tudo foge da rotina,
É visto como abominação.
Se uma palavra tão conhecida incomoda tanto,
Falta muito a população.
Aceitam tanta roubalheira calados,
E abominam quando falam "cunhão".
Por tanto se a vida é minha
E é do meu agrado,
Que venham punhetas, gorjetas e todos as etas do serrado.
Pois quem vive de bem com vida
Se incomoda com própria língua,
Não com o parceiro do lado.

Paulo Lima

Comentários